O cenário nunca foi tão desafiador para os veículos de comunicação.

/, Criatividade, Digital/O cenário nunca foi tão desafiador para os veículos de comunicação.

O cenário nunca foi tão desafiador para os veículos de comunicação.

Como a Consultoria PQ pode contribuir para o crescimento dos negócios?

Um novo jogo, novas regras.

  1. As regras do mercado de midia estão em transformação. O ambiente de negócios esta sendo alterado por um conjunto de fatores imprevisíveis.

    O mundo digital inunda as plataformas com conteúdo todos os dias. 204 Bilhões de emails são enviados diariamente. Todos os dias cria-se 685 mil posts no Facebook. 48 horas de vídeo são postados a cada minuto no YouTube. A taxa de crescimento anual do conteúdo digital é superior a 100% *

    A fidelidade do consumidor desapareceu. Todos tem acesso a tudo a qualquer minuto. Enquanto você lê esta frase o Google respondeu 170 mil buscas.

    O conteúdo digital sem custo ou de baixíssimo custo destrói valor na midia tradicional.

    A infraestrutura do mundo da midia está tornando-se obsoleta muito rápido, criando um paradoxo de atualizações cada vez mais rápidas.

    O modelo de marketing baseado em Branding não tem a mesma eficiência do passado, o discurso das marcas é pouco relevante para os consumidores digitais e isso desvaloriza os espaços comerciais convencionais dos veículos de comunicação.

    O equilíbrio saudável entre valor e a performance foi quebrado e o mundo da comunicação vive um ciclo baseado em performance. Custo por venda ou custo por conversão são mais importantes que o valor do discurso ou do que o espaço onde o discurso está inserido. Neste caos midiático surgiu a midia programática, que derruba ainda mais o valor da mídia digital.

    Sim, eu estou tão preocupado quanto você, mas é preciso admitir que estes problemas são reais. A partir daí começa a solução.

    O equilibrio entre o Valor e a Performance.

    A busca por performance, ou retorno sobre o investimento chegou a um limite perigoso. Comprar cada vez mais barato gera destruição de valor. Se você não concorda com isso ou não compreende o perigo que isso significa, analise a metáfora a seguir. Pense no valor das marcas como sendo o amor. O amor fraternal, o amor incondicional entre dois seres humanos. Por amor, uma mulher ou homem podem realizar e suportar tudo. O verdadeiro amor dura quase o infinito e suporta muitos desaforos. Agora, pense na performance das marcas como sendo o sexo. Sexo é bom, sexo é atraente, sexo movimenta e gera muita energia, mas sexo vem e vai embora.

    O bom equilíbrio entre performance da marca e valor da marca gera resultados melhores, mais saudáveis e sobretudo sustentáveis. Se as marcas só buscarem performance, vão terminar viciadas em links patrocinados ou em uma boa programática. E quando não estão em alta performance, estas marcas são vazias, sem valor.

    A busca pelo equilíbrio do valor e performance deve integrar a alta qualidade de produção de conteúdo com a alta performance. O talento humano comandando os dados. Está bastante óbvio que este é o caminho do sucesso.

    O momento de decidir quem é inimigo, quem é parceiro e quem é as duas coisas

    O mundo vive a perfeita V.U.C.A (Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade). Neste cenário as decisões binárias, preto ou branco, estão em cheque. Onde hoje você vê um inimigo talvez exista um aliado. Onde você vê uma ameaça talvez encontre uma fonte de receita. Os modelos de negocio do mundo da mídia precisam ser fluidos. A colaboração coletiva é a chave para a solução de muitos problemas da midia.

    O sistema de Branding está ultrapassado e agora?

    Este sistema funcionou durante muitos anos, até que um belo dia, o mundo digital deu voz a todos. Como todos na Internet batalham por notoriedade, o discurso comercial das marcas perdeu relevância. Nos últimos 15 anos o marketing apostou no conteúdo de marca para entreter e atrair o consumidor. Mas veja que a Red Bull investe 2 USD bilhões por ano em conteúdo e possui apenas 7 milhões de inscritos no seu canal do Youtube. O canal do humorista sueco PewDiePie tem 63 milhões de inscritos.

    Douglas Holt define define bem este cenário através dos conceitos do Crowdculture. Nas palavras de Holt, as marcas encontram relevância quando adotam uma ideologia reconhecida e aceita pelo Crowdculture. Marcas sem propósito ideológico tem menor chance de serem percebidas.

    A notícia é fake, mas a destruição que ela causa não é.

    Fake news é uma realidade que precisa ser combatida, e a resposta para essa enxurrada de mentiras é a união de profissionais de jornalismo que analisem os fatos a luz de investigação criteriosa. Por isso as estruturas institucionais das empresas de notícias são tão importantes. Recentemente, 24 empresas de midia se uniram no Brasil em combate ao Fake, mas isso parece absurdo, pois temos milhares de jornais, rádios, blogs, sites, revistas e emissoras de Tv no país. Essa união é fundamental.

    E como a Consultoria PQ pode ajudar?

    1. Ampliação de Valor
    2. Geração de performance.
    3. Insight Analytics
    4. Criação de estratégias de monetização digital
    5. Estratégias de Brand Culture.
    6. Estratégia Go to market.

_______________________________________

* Fontes: Traffika e Micro Focus, Socialblade

By | 2018-07-04T18:48:40+00:00 julho 2nd, 2018|Artigos, Criatividade, Digital|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment