PQ Consultoria 2019-02-10T22:19:34+00:00

Bem-vindo

A PQ Consultoria nasce baseada em uma experiência real de liderança nos negócios da economia criativa e dos serviços de marketing. O entendimento do mercado brasileiro foi obtido na prática.  A visão global e contemporânea dos desafios de marketing,  foi apurada por experiência profissional nas melhores empresas do setor do Brasil e dos Estados Unidos

O objetivo da consultoria é gerar valor para seus clientes, sobretudo em um contexto de rápidas mudanças.  Acreditamos que as empresas podem aumentar exponencialmente o seu valor financeiro e social através do engajamento de sua equipe, da sua capacidade em transformar seus negócios com velocidade e da forma como seus produtos, serviços e discursos contribuem para a sociedade.

O plano de atuação da PQ consultoria é na transformação dos negócios, valorização e posicionamento de empresas no mercado. 

Missão

Gerar valor e lucro sustentáveis aos nossos clientes. 

Crenças

Compromisso com o Brasil

Simplicidade e transparência

O talento comanda a tecnologia

Inovação como motor do crescimento.

Paulo Queiroz

Paulo César Queiroz possui mais de 35 anos de experiência como profissional de mídia e gestor empresarial. É um dos nomes mais icônicos em Mídia no Brasil e participou e atuou diretamente em uma das mais bem-sucedidas histórias da propaganda brasileira ao longo de seus 26 anos na agência DM9DDB e consequentemente, no Grupo ABC. Na DM9 atuou como gerente em 1991, diretor de Mídia em 1994, VP de Mídia em 2001, co-presidente em 2013 e CEO em 2017. Entre 2014 a 2017 liderou o desenvolvimento digital da DM9 criando unidades de performance digital. Paulo ainda registra passagem pelo Grupo ABC em 2009 como COO, além de ter se tornado sócio do Grupo em 2015. No começo de sua carreira, especializou-se em pesquisa de Mídia na McCann-Erickson, transferiu-se para a Salles Internamericana (hoje Publicis) como líder de planejamento e compra de mídia para a Ford. Paulo conquistou muitos prêmios pessoais e coletivos. Foi eleito Profissional de Mídia do Ano em 1994 pelo Prêmio Caboré, conquistou o prêmio Veículos de Comunicação em 2003 e foi nomeado Personalidade de Mídia do Ano de 2010 pelo jornal O Estado de São Paulo. Participou da conquista de mais de 100 Leões no Festival Cannes Lions e 4 títulos de agência do ano. Integrou o Júri do Festival de Cannes nos anos de 2000 e 2013. Foi sócio e conselheiro do Grupo de Mídia de São Paulo. Compõe a diretoria do I.V.C e participou da diretoria da APP. Realizou inúmeros cursos de especialização, com destaque para CEO FGV da Fundação Getúlio Vargas e Senior Management Program do Grupo Omnicom na Universidade de Babson nos Estados Unidos. Paulo Queiroz é sócio fundador do movimento Todos pela Educação.

Serviços:

Transformação do modelo de negócios

Desenvolvimento comercial

Marketing

Extração de valor das plataformas digitais: Payd, Owned, Earned e Shared.

“Quando você vende mídia, é mais do que espaço” – Propmark

Sai no Propmark de hoje dia 4 de junho a matéria que trata do lançamento da Consultoria e fala um pouco sobre a minha visão do mercado.

Após saída da DM9DDB, Paulo Queiroz se dedica à consultoria

por JÉSSICA OLIVEIRA        publicado em 04 de junho, 2018 – 08:00
Após 26 anos dedicados à DM9DDB e ao Grupo ABC, Paulo Queiroz lança uma consultoria baseada em sua experiência de liderança de negócios, gestão de pessoas e de mídia. A empresa, que tem seu nome, vai atuar na geração de valor aos veículos, ajudando a criar sinergia entre plataformas de distribuição de conteúdo, e na articulação a partir de estratégias que possam monetizar, identificar e sugerir caminhos, além de mensurar resultados entre os assets Payed, Owned, Earned e Shared Media.
Segundo o executivo, o caminho para a consultoria foi natural e o foco em mídia é em grande reflexo de sua formação. “Investi os últimos três anos em profundos estudos do mercado global de mídia e os desafios nascidos da transformação digital. O maior é transformar com valor e isso não está ocorrendo de forma suave”, comenta o executivo, que está atuando desde o final de março e agora começa a “socializar” seus propósitos. Acompanhe os principais pontos da entrevista:
Bagagem
Não se trata de experiência, mas de conhecimento das reais demandas dos anunciantes. Alias, nós do mercado publicitário, chamamos nossos clientes de anunciantes, mas é preciso lembrar que anunciar não é o objetivo deles. Pode até ser um dos meios, mas nunca um fim. E compreender isso muda tudo. Quando você vende mídia, vende mais do que inventário, mais do que espaço publicitário. Você vende valor para empresas, seja para suas marcas ou para suas operações comerciais. A consultoria que proponho vai atuar na geração de valor para os veículos de comunicação e, com isso, melhor atender o marketing das empresas.
Preparação
Posso dizer que investi os últimos 3 anos em profundos estudos do mercado global de mídia e os desafios nascidos da transformação digital. Tive a oportunidade de estudar de perto a extração de valor das plataformas digitais e também das suas dificuldades pelas quais passam. Acredito que todos concordam que o maior desafio é transformar com valor e isso não está ocorrendo de forma suave.
Procura
A vida toda fui procurado por veículos para dar conselhos e opiniões sobre sua estratégia, posicionamento e até sobre seus produtos. Aliás, este trabalho de diálogo com os veículos sempre foi o segredo de ser um bom profissional de mídia. Moldar o mercado, ajudar as partes a se adequarem, é o que faz um mídia moderno, sustentável e gerador de valor recorrente para clientes, veículos e para suas empresas.Temos que equilibrar valor e performance.
Cases
Diferentemente do glamour e eloquencia do mercado publicitário, uma consultoria atua, muitas vezes, nos bastidores e o resultado é de quem a contrata mas, certamente, o trabalho autoral da consultoria pode surgir.
Equipe
Se tem uma coisa que eu aprendi é que o mundo é colaborativo, mutante e modular. Vivemos a V.U.C.A (volatilidade, incerteza, complexidade e ambigüidade. Os coletivos de pessoas e empresas geram valor. Afinal, a tela do iPhone é da Samsung, não é?
Desafios
O mercado de mídia tem muitos desafios com a transformação digital mas, no Brasil, temos o principal: a qualidade e independência editorial.
By | junho 4th, 2018|Categories: Artigos|0 Comments

Paulo Queiroz abre consultoria de mídia – Meio & Mensagem

Meio e Mensagem publica neste dia 4 de junho uma matéria sobre o lançamento da Consultoria .

Paulo Queiroz abre consultoria de mídia – Meio & Mensagem

por Bárbara Sacchitiello

Paulo Queiroz dedicou os últimos anos à pesquisas e estudos sobre os desafios de companhias internacionais de mídia.
Meses depois de encerrar uma carreira de 26 anos na DM9DDB, Paulo Queiroz começa a empreender na área de mídia e gestão de negócios. Depois de ser procurado por colegas e pessoas do mercado para dar sua visão acerca de negócios, o profissional enxergou a oportunidade de abrir a própria consultoria.
Com a nova empresa, que leva seu nome, Queiroz pretende atuar junto aos veículos de comunicação e plataformas de mídia que queriam orientação e apoio para enfrentar os novos desafios impostos pelas transformações do mercado. “O desafio da mídia é agudo, mas é o mesmo de toda a sociedade. A tecnologia está alterando de forma aceleradíssima os modelos econômicos e de escala. Quero fazer parte e influenciar as mudanças da mídia brasileira”, comenta o ex-presidente da DM9DDB.
Para atuar como um agente colaborador para veículos e empresas de mídia, Queiroz usará toda a bagagem adquirida nas mais de três décadas em que trabalhou como profissional de mídia, além do conhecimento adquirido com pesquisas e estudos de mercado aos quais veio se dedicando nos últimos três anos. “Tive a oportunidade única de aprofundar o entendimento das estratégias de Google, Facebook, Amazon e Apple na Universidade de Babson, nos Estados Unidos. Poucos veículos da mídia estabelecida têm conseguido fazer uma transição estruturada”, comenta Queiroz, que analisou cases de mídia programática dos mercados norte-americano e europeu. Além dos trabalhos no Grupo ABC, Queiroz também foi sócio e conselheiro do Grupo de Mídia de São Paulo.
By | junho 4th, 2018|Categories: Uncategorized|0 Comments

O esporte mais popular do mundo.

Futebol, líder em 4 continentes.

Uma das melhores fontes de dados de audiência e perfil de público para publishers e agencias é a Globalwebindex.

Eles tem muitas infos e estudos que são compartilhados em seu blog. Esta semana recebi por email um interessante estudo que mostra um Raio X do esporte em todo o mundo. O Futebol, evidentemente é o esporte de maior engajamento global, só perdendo a posição de liderança na América do Norte.

Segundo o estudo, nada menos do que 1/3 dos habitantes do planeta são fãs de algum esporte, sendo que 63% deles se conectam com o assunto através do celular. Entre as ligas de esporte mais assistidas na televisão vem em primeiro lugar a Copa do Mundo da Fifa, em segundo lugar a Olimpíada e em terceiro lugar a UEFA, E o mais interessante é que 86% das pessoas usam a TV como primeira tela, mas utilizam um segundo aparelho simultaneamente, seja celular, tablet ou PC. O estudo da Globalwebindex. da conta de que 94% dos fãs do esporte possuem um smartphone.

As plataformas sociais mais utilizadas são o Facebook e o Youtube. Você pode ver mais no site da Globalwebindex..

Ou pode ver online o Super Infográfico que eles criaram aqui.

 

 

 

By | maio 7th, 2018|Categories: Audiência, Digital, Esporte|Tags: |0 Comments

O efeito exponencial da criatividade.

Entre 13 e 15 de agosto de 2017, aconteceu o Global Summit da Singularity   University, em São Francisco, Califórnia. A Singularity University é uma entidade educacional do Vale do Silício fundada em 2008 com o objetivo de estimular e difundir tecnologias disruptivas que possam enfrentar os maiores desafios dos nossos tempos.

Neste segundo ano do Global Summit, sua proposta foi discutir as novas tecnologias e as forças que irão impactar o mundo de forma exponencial nos próximos anos. Foram mais de 1.300 participantes, sendo a metade deles oriunda de 65 diferentes países, com destaque aos brasileiros que estavam em maior número.

Para quem gosta de tecnologia, inovação e futurologia, o Global Summit é um momento esperado. O evento aconteceu no formato de debates e apresentações de cientistas, professores e pensadores que discutiram assuntos muitas vezes controversos, como o impacto da Inteligência Artificial no mercado de trabalho, onde foi demonstrado que os países que mais investem na aplicação da chamada IA, têm os menores índices de desemprego. Houve ainda, um intenso debate sobre a obsolescência do atual sistema educacional que não se atualizou para a era digital e sobre o conhecimento em nuvem. Os momentos mais fantásticos ficaram por conta de apresentações de tecnologias de imagem de pensamentos por ressonância magnética e uma incrível teoria onde seria possível hackear esses pensamentos. Cada uma destas apresentações causou grande debate entre os participantes.

Na minha perspectiva, a apresentação melhor estruturada foi do cofundador e chairman da Singularity University, Peter Diamandis. Ele acredita que um conjunto de tecnologias vai alterar radicalmente o mundo. A capacidade de computação vai aumentar tanto que alcançará e ultrapassará o cérebro humano. A conectividade irá unir todo o planeta, colocando bilhões de mentes em uma mesma comunidade. O crescimento considerável dos sensores aumentará muito a capacidade preditiva em relação ao ambiente e ao nosso próprio corpo. A inteligência artificial irá se desenvolver tanto que as máquinas aumentarão significativamente a riqueza do planeta. Agricultura, medicina, engenharia serão exponencialmente desenvolvidas por máquinas e conhecimento humano. Aliás, o próprio sentido de conhecimento humano irá ser redesenhado pois a informação disponível a todos a qualquer hora e em qualquer lugar irá guiar os estudos apenas as áreas de interesse de cada um.

Enfim, o seminário da Singularity traz uma perspectiva positiva para nosso futuro, quando acabaremos com a fome, resolveremos os problemas energéticos e democratizaremos a educação. Uma evolução tão grande que trará uma nova ordem. O dinheiro deixará de ser o foco, nos tornando livres dele, pois viveremos em um mundo de abundância. É importante esclarecer que este conceito de abundância nada tem haver com luxo e riqueza, mas com a extinção da fome e do sofrimento humano por falta de suas necessidades básicas.

Eu concluo que o Singularity University Global Summit é um evento que expande a compreensão do tamanho da evolução tecnológica e da sociedade. Abre a cabeça para onde a tecnologia pode nos levar: a um mundo de fartura e não mais de carências. E eu não sei se isso tudo é loucura, mas é nisso que eu quero crer.

By | maio 6th, 2018|Categories: Artigos, Criatividade|Tags: |0 Comments